Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O fumo do meu cigarro

O fumo do meu cigarro

25
Set16

Tão longe

Bruno

Estou longe. Tão longe daqui, como se a minha perna dormente não fosse real, sequer, nem a minha cara que começa a inchar, por conta de uns dentes estragados. 

É quase como se fosse feito do pó que pousa em mobílias, em velhos templos. Como se fosse feito de vento e sobrevoasse os desertos, as cidades, os mares e todo o tempo. 

Estou tão longe, que nem quero regressar. 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D