Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O fumo do meu cigarro

O fumo do meu cigarro

04
Nov16

Predador

Bruno

Diziam-me, em tempos, que todos devemos procurar um amor. Que todos precisamos disso. Há bastante tempo que ninguém dizia nada, mas tu, de vez em quando, lá te lembras, minha cara amiga. 

Como tem sido, mantenho a minha energia focada em mim. 

 

Há quem nasça para amar e vença nesse propósito. E há aqueles que se mantém predadores, mesmo caminhando pelas ruas escuras, tentando sobreviver a atravessar a cidade, de uma ponta à outra. Há aqueles que, face aos demais, nada mais vêm além da próxima refeição. 

 

Não procuro amores - antes serei aquele que aparece, dá um calor e uma luz, que retira dos momentos o que tem a retirar, desvanecendo-se na noite silenciosa.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D