Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O fumo do meu cigarro

O fumo do meu cigarro

09
Jul17

...

Bruno

Às vezes, sinto-me como se tivesse uma personalidade fragmentada. Sinto, por isso, essa necessidade de criar e destruir, criar depois de destruído, para destruir novamente. Mas alguma coisa se mantém linear. 

Posso até estar silencioso, mas estou vivo. 

Estou para descobrir como corre o resto do meu mês. As coisas são faladas, discutidas e colocadas em pratos limpos. Mais claro, não podia ser. Tal como ia decidido ontem a deixar o meu trabalho, se as coisas não corressem bem, estou decidido a sair em qualquer altura, se as coisas não melhorarem. 

Às vezes, sinto-me desconcertado. Sinto-me descoordenado. Mas depois pego o ritmo e fica tudo bem. Às vezes, não sei se gosto assim tanto de ser eu. E, também às vezes, sinto-me em paz comigo mesmo.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D